Eles estão a assassinar os últimos guardiões

COLOQUE SEU NOME
Esse é Paulo Guajajara. Ele se manteve firme enquanto madeireiros destruíam a Amazônia — e foi brutalmente assassinado. Ele não foi o único: um defensor da Terra é morto a cada 48 horas. Mas nós podemos ajudar. A Avaaz está no centro das discussões que visam garantir a proteção global dos povos indígenas e suas florestas ancestrais, campos e rios que sustentam a vida na Terra. Os líderes indígenas estão pedindo nosso apoio – assine agora, compartilhe e vamos fazer um barulho ensurdecedor no coração das discussões:
COLOQUE SEU NOME
Queridos amigos e amigas,
A cada 48 horas, um defensor da Terra é assassinado enquanto protege a natureza de sua destruição:

Paulo Guajajara, Brasil | Noel Castillo Aguilar México | Aluísio Sampaio dos Santos Brasil | Swami Gyan Swaroop Sanand Índia | Bronsel Impiel Filipinas | Marcial Pattaguan Filipinas | Alejandro Castro Chile | Haroldo Betcel Brasil | Rahmat Hakiminia Irã | Mohammad Pazhouhi Irã | Sharif Bajour Irã | Omid Kohnepoushi Irã | Ramón Rosario Venezuela | Pedro Vielma Venezuela | Reyes Orlando Parra Venezuela | Juvenil Martins Rodrigues Brasil | Eduardo Pereira dos Santos Brasil | Bakary Kujabi Gâmbia | Ismaila Bah Gâmbia | Francisco Munguia Guatemala | Dominador Lucas Filipinas | Suresh Oraon Índia | Lando Perdicos Filipinas | Florencio Pérez Nájera Guatemala | Alejandro Hernández García Guatemala | Katison de Souza Brasil | Ramón Choc Sacrab Guatemala | Adrián Tihuilit México | Beverly Geronimo Filipinas | Shanmugam Índia | Snowlin Índia | Tamilarasan Índia | Kanthiah Índia | Gladston Índia | Maniraj Índia | Antony Selvaraj Índia | Ranjith Kumar Índia | Jayaraman Índia | Karthick Índia | Jancy Rani Índia | Selvasekar Índia | Mateo Chaman Paau Guatemala | José Can Xol Guatemala | Luís Arturo Marroquín Guatemala | S Jegadish Dura Índia | Mark Ventura Filipinas | Nazildo dos Santos Brito Brasil | Carlos Hernández Honduras | Barthelemie Kakule Mulewa República Democrática do Congo | Théodore Kasereka Prince República Democrática do Congo | Liévin Mumbere Kasumba República Democrática do Congo | Kananwa Sibomana República Democrática do Congo | Ila Muranda República Democrática do Congo | Moustapha Gueye Senegal | Faustin Biriko Nzabakurikiza República Democrática do Congo | Sandeep Sharma Índia | Agudo Quillio Filipinas | Poipynhun Majaw Índia | Paulo Sérgio Almeida Nascimento Brasil | Ricardo Mayumi Filipinas | Ronald Manlanat Filipinas | Luis Fernando Ayala Honduras | Kavous Seyed Emami Irã | Yolanda Maturana Colômbia | Héctor Manuel Choc Cuz Guatemala | Teurn Soknai Camboja | Sek Wathana Camboja | Thul Khna Camboja | Evaldo Florentino Brasil | Ricky Olado Filipinas | Márcio Matos Brasil | Quintín Salgado Salgado México | Safeer Hussain Paquistão | Robert Kirotich Quénia | Guadalupe Campanur México | Ronal David Barillas Díaz Guatemala | Valdemir Resplandes Brasil | Jomo Nyanguti Quénia

… e a lista ainda segue.

Povos indígenas vêm protegendo florestas ancestrais, rios e pântanos por séculos. Mas há um problema mortal — governos impiedosos não estão reconhecendo o direito à terra destes povos e, enquanto madeireiros, garimpeiros e caçadores avançam, eles estão sendo massacrados.

Eles são a última linha de defesa da Terra. Nós temos que ajudar.

Os governos estão a negociar um acordo pioneiro para salvar a biodiversidade e poderiam dar plenos direitos de terra a estas corajosas comunidades se exercermos pressão suficiente, protegendo-as contra lenhadores, mineiros e caçadores furtivos. Mas corporações gananciosas e governos impiedosos estão a tentar bloquear o plano!

A Avaaz já está no centro destas conversações críticas — por isso vamos construir e fazer um apelo ensurdecedor exigindo aos governos que protejam as terras das comunidades indígenas e tradicionais no mundo inteiro! Acrescente o seu nome e transmita isso:

Eu apoio os Defensores da Terra
Metade das florestas tropicais da Terra já não existem. São cortadas 15 BILHÕES de árvores todos os anos, dizimando as florestas tropicais, selvas e mangais do nosso planeta. Esta devastação ambiental está intimamente ligada ao roubo e destruição de antigas terras indígenas e à horrível violência que lhe está associada.

A defesa dos direitos destas comunidades é um imperativo para um movimento global como o nosso